Fortalecendo Cristãos no Mundo Mulçulmano

Pedidos de Oração

Cristão indonésio: “Eu perdi a minha visão, mas ganhei Jesus”

País: Indonésia

Um homem de cerca de 40 anos de idade caminha até a sala de treinamento onde colaboradores da Portas Abertas estão ministrando o seminário Permanecendo Firme Através da Tempestade. Cuidadosamente, um colega o ajuda a desviar de uma cadeira. Ele é cego. Alguns participantes correm para cumprimentá-lo. Muitos o conhecem por sua história extraordinária de fé, coragem e obediência.
 
Ele se chama Ronald, um nome típico entre os indonésios. Veio de uma família muçulmana da etnia Makassarese. Para eles, o islã é a sua identidade.
 
Quando era criança, Ronald mudou-se para Papua, uma região propensa a conflitos, cuja população é, em sua maioria, cristã. Seu pai serviu no exército local. Apesar de estar rodeado por cristãos, ninguém falou a Ronald acerca de Jesus. Em vez disso, o seu encontro com Isa Almasih (Jesus) ocorreu depois que seu pai lhe enviou de volta para Makassar, onde ele receberia educação islâmica correta.
 
Foi em um dia que Ronald e seus amigos estudavam o livro de Maria, no Alcorão, que sua vida foi transformada. A menção a Jesus no livro sagrado islâmico o intrigou tanto que ele perguntou ao seu professor: "Se Isa foi o maior profeta na terra e no céu, por que não podemos adorá-lo também?" O professor tentou dissuadi-lo de sua curiosidade: "Não se preocupe com isso. Essa parte foi escrita para os cristãos."
 
A resposta acabou levando Ronald a deixar o campus, voltar para Papua e estudar em uma universidade local. Cercado por cristãos, seu conhecimento sobre Jesus aumentou. No entanto, levou anos até que ele abraçasse plenamente a fé cristã. Isso só aconteceu depois que ele encontrou Jesus em um sonho e foi apresentado a um pastor da Bélgica que estava servindo em sua região.


Um dia, um convite chegou. Seu pai o estava convidando para uma reunião de família. Ronald temeu: seu pai havia descoberto sobre sua nova fé. De volta à sua cidade natal, todos os membros da família o repreenderam duramente assim que ele colocou os pés em casa. Seu pai e os três irmãos mais velhos o ameaçaram: "Como você pode seguir o Deus dos infiéis? Ninguém de nossa família deve deixar o islã! Arrependa-se e diga o Shahadat (confissão de fé islâmica) ou você vai para o inferno!"
 
Embora estivesse de coração partido por desafiar sua família, Ronald respondeu: "Jesus, este a quem vocês estão rejeitando, é o único capaz de nos tirar do caminho para o inferno e nos levar para o céu."

Chocados com a resposta, os quatro homens ficaram furiosos e começaram a espancá-lo brutalmente. A dor quase deixou Ronald inconsciente. Mas, naquele momento, ele sentiu o toque do Senhor. "Deus foi me fortalecendo e sua glória estava sobre mim", relata. A experiência espiritual lhe permitiu manter-se firme em Cristo.

Enquanto Ronald ainda estava suportando os golpes, outro irmão voltou para casa. Bêbado, ele também resolveu dar-lhe uma lição. O impacto de suas botas na cabeça de Ronald causou hemorragia grave. Pensando que ele estivesse morto, seu pai e irmãos atiraram-lhe à beira-mar e cobriram o corpo com um pedaço de pano.

Ronald teria realmente morrido, se um pastor não tivesse passado por ali. No início da noite, Deus apareceu no sonho do pastor, pedindo-lhe para fazer uma caminhada matinal na praia. Sua obediência levou-o a salvar a vida de Ronald. "Quando ele me encontrou, eu estava cheio de cicatrizes, encharcado de sangue, e cego," Ronald dolorosamente compartilha.
 
Pela graça de Deus, ele sobreviveu à surra que lhe custou sua visão. No entanto, a sua obediência não vacilou e seu sofrimento não foi em vão. Através de sua experiência, Ronald pôde fortalecer outros cristãos que vivem face a face com a perseguição. Ele também os ensina por meio de seu amplo conhecimento islâmico, para que, um dia, eles possam abençoar outros muçulmanos.
 
Conferencista e professor das Escrituras, Ronald tem espantado os cristãos locais com a sua capacidade de lembrar versos e pregar sem ler a Bíblia. "Esse é o poder de Deus", diz ele. "Eu perdi a minha visão, mas ganhei Jesus."

Pedidos de oração

  • Ore pelos cristãos que, assim como Ronald, enfrentam forte perseguição na Indonésia.
  • Peça ao Senhor para que Ronald seja uma fonte de encorajamento para aqueles que estão enfrentando rejeições e provações por seguir a Cristo. Para que seus pais e irmãos sejam alcançados por meio do seu testemunho.
  • Interceda pelo seu ministério em Papua; para que Deus possa usá-lo continuamente para abençoar as igrejas locais.



Baixar em PDF