Fortalecendo Cristãos no Mundo Mulçulmano

Pedidos de Oração

Família aprende a perdoar com Jesus

País: Bangladesh

Chandra Bikash Chakma é um ex-budista de 63 anos que vive em Bangladesh. Ele se tornou cristão há 22 anos e comprometeu-se com a vida pastoral. Ele está entre os muitos cristãos da tribo Chakma que vivencia a perseguição diariamente nos Montes Chittagong, sudoeste do país. 
 
Em 7 março de 2013, eu encontrei minha casa destruída pelo fogo. Eram 9 horas da manhã. Minha esposa Prem* e eu estávamos a caminho de casa retornando do mercado, quando vimos todos os nossos pertences se transformarem em cinzas. Nossa casa com tudo o que havia dentro, até mesmo o curral, foram destruídos. 
 
Eu não podia acreditar naquilo que estava diante de mim. Eu estava sem palavras. Eu nunca pensei que pessoas poderiam ser tão cruéis comigo. Nós estávamos desabrigados. Apenas com a roupa do corpo, minha família e eu nos refugiamos por um tempo nas dependências da nossa igreja. 
 
Nós não pudemos registrar o caso na polícia, pois não havíamos visto quem fez isso. Algumas testemunhas oculares estavam presentes, mas ninguém denunciou por nós. 
 
Essa não foi a primeira vez que fomos perseguidos por nossa fé. Desde 1992, quando eu me tornei cristão, os meus vizinhos budistas passaram a hostilizar a mim e minha família. 
 
Cinco ou seis anos atrás, membros de um partido político bateram em mim e em minha esposa, incluindo nosso pastor. Esse grupo odiava o cristianismo. Eles odiavam também os cristãos e nos culpavam por supostamente apoiar "atividades imorais". Eles nos levaram para dentro da mata e nos torturaram. Até hoje eu me lembro da dor que senti. 
 
Mas a Portas Abertas nos ajudou nesses tempos de dificuldade. Após os espancamentos, minha esposa e eu não tínhamos nada para vestir. Não tínhamos nada para comer. Não tínhamos nenhum lugar para dormir. A Portas Abertas enviou alguém para orar por nós e nos dar apoio financeiro para suprir nossas necessidades. Ano passado, quando nossa casa foi queimada, colaboradores da organização nos ajudaram a reconstruí-la. Eles nos ligavam e diziam que estavam orando por nós. 
 
Claro que eu estava triste por terem destruído minhas propriedades. Mesmo assim, minha família e eu oramos pelas pessoas que haviam feito isso. Nós tentamos agir como Jesus, e os perdoamos. Nós esperamos que um dia eles venham a conhecer e vivenciar o amor de Deus. 
 
E nossas orações foram atendidas! Um dos incendiários, um vizinho budista, confessou a Cristo. Eu louvo a Deus por que, através do nosso testemunho, ele veio para os pés do Senhor. 
 
Nós louvamos a Deus, pois através do nosso ministério, 42 pessoas da tribo Chakma receberam a Cristo. Orem por nós, pois continuamos a enfrentar pressão de nossos vizinhos. Eles destroem nossas propriedades, forçam novos cristãos a voltarem para o budismo, e com isso, esses irmãos novos convertidos vivem com receio de praticar e proclamar o evangelho. 
 
Pedidos de oração
Louve ao Senhor pela sua fidelidade com o pastor Chandra e sua família. Ore para que eles vivam como exemplos de Jesus para a comunidade budista. 
Peça para que a Igreja nos Montes Chittagong seja fortalecida e interceda pela proteção dos cristãos. 
Clame para que mais pessoas conheçam a Cristo através do pastor Chandra.
 
 
Fonte: Portas Abertas Internacional


Baixar em PDF